quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Sobre The Graduate

Foi assim:

Desde bem pequena sofro com insônia. Muita insônia.

Quando eu tinha uns dez, onze anos, sem conseguir dormir, resolvi assistir televisão. Tava passando o Intercine. Ou o Corujão - realmente não lembro qual a sessão, mas lembro bem do filme: The Graduate (aka A Primeira Noite de um Homem).



The Graduate foi dirigido pelo Mike Nichols (que também dirigiu Closer) e conta a história de como Ben se apaixona pela Elaine... Depois de se apaixonar pela mãe dela.

Sério, todo mundo tem que assistir esse filme: é lindo, é melancólico, é engraçado, é anos 60, é Dustin Hoffman começando a carreira no cinema! Aliás, depois de ter visto o filme entrei em uma paixão platônica por ele (que talvez, mas só talvez, ainda não tenha passado).

Quer mais motivos para ver The Graduate? Tão aqui:

1) Mrs. Robinson, you are trying to seduce me
O que falar dessa, que é uma das cenas mais amadas, conhecidas e parodiadas do cinema? Nada! Só palmas para todos os envolvidos ~clap, clap, clap~


2) A percepção da época
O filósofo Giorgio Agamben fala que se quisermos entender nosso tempo, devemos nos distanciar dele, e é justamente isso que Nichols faz. Sem ser didático, o filme mostra por meio de Ben toda a crise ideológica pela qual a juventude da época passava: o conflito de gerações e o sentimento de que algo estava errado e precisava ser mudado.

3) The sound of silence
Mais do que longos diálogos, The Graduate é feito de silêncios. É na ausência do som e nos diferentes ângulos de câmera que o filme ganha força, personalidade. E é nas frases soltas, sem sentido, que percebemos o vazio de Ben, ou a amargura de Mrs. Robinson.

The Sound of Silence...
4) O filme é engraçado
Sim, The Graduate é engraçado, afinal é uma comédia romântica. Há algumas cenas meio non-senses que valem demais a pena.

5) Simon and Garfunkel
A trilha foi composta pela dupla especialmente para o filme e conta com clássicos como The Sound of Silence e Mrs. Robinson. É linda e complementa o filme.



6) A última cena
Sem spoilers, eu juro! Sabe aquela cena que você percebe todo o talento dos atores? Que uma mudança de semblante traz inúmeros significados? Que te prova que Dustin Hoffman é incrível, rei, samba, lacra e é lindo? Então...


P.S. Eu gosto mais de escrever "The Graduate" do que "A Primeira Noite de um Homem".

Nenhum comentário:

Postar um comentário