sexta-feira, 20 de março de 2015

Sobre São Paulo

Amor e ódio: essa é a perfeita descrição dos meus sentimentos por essa cidade.

Quando me mudei para cá, depois de dezoito anos morando em uma cidade com menos de 50 mil habitantes, foi difícil me acostumar com o caos que SP pode ser (principalmente em dia de greve do metrô).

Mas depois de algum tempo vivenciado toda a diversidade que ela possui, você agarra um amor tão grande por isso aqui que não consegue abandonar. Acreditem, eu bem que tentei, mas menos de um ano depois tava de volta, com o rabinho entre as pernas e pedindo pra cidade me acolher de novo. E ela acolheu.

E para explicar melhor tudo que SP significa pra mim, nada melhor do que usar listas, não é mesmo, mores?

Bora lá!

Pão na chapa com pingado  
Sabe aquele episódio de HIMYM que eles falam que para ser nova-iorquino você tem que ter roubado o táxi de alguém, chorado no metrô e esmagado uma barata com a mão? Então, o mesmo se aplica à SP no quesito pão na chapa com pingado. Quer se sentir paulista de verdade? Corra pra padaria mais próxima e peça a iguaria!

*** salivando *** 

Dias de chuva
O trânsito fica um caos, o metrô nem se fala, mas aff, é tão bonita as luzes do Centro da cidade refletidas no chão molhado.

Sou louca pelo Centro, de verdade. Imaginem a minha felicidade ao trabalhar por ali, bem pertinho da Galeria do Rock, há uns anos atrás! Todo dia eu fazia questão de passar em frente ao Theatro Municipal, que é coisa muito linda. Aff (2)...  


Olha essas luzes *-*

Virada Cultural
Você sai de sua casa, vai até o Centro, e a cada esquina encontra um palco diferente. Cada um deles traz artistas de todos os estilos, ritmos e linguagens. Isso tudo por 24h. Sério, conto os dias para a Virada Cultural.

O show principal da minha 1ª Virada Cultural foi a Maria Rita. Sambei muito, mesmo sem saber sambar.

Programas Culturais

Exposições, shows, peças, etc, etc, para todos os gostos e bolsos! Assisti performances incríveis pelo preço de zero dilmas. Claro, também tem muita coisa cara, tipo o cinema (tá uns 35 reais e a pipoca nem é incluída), mas pra tudo se dá um jeitinho (quarta-feira as sessões são mais baratas. viva!).

Ah, e as programações das Bibliotecas Municipais são totalmente gratuitas (como trabalhei lá, sei que é tudo de muita qualidade).


Amor e saudade desse lugar

Grafite

90% das vezes que preciso sair, utilizo o ônibus. Sou daquelas que adoram sentar na janela pra ficar apreciando a vista, mesmo que eu já tenha passado por ela várias vezes. E sabe o motivo de nunca me cansar das paisagens dessa selva de pedras? O colorido que os grafites estão dando a tudo. Fico analisando os traços, tentando entender como eles foram feitos, por onde os artistas começaram a desenhar, essas coisas.

Eu - Pato Donald - SP
Enfim, essas são algumas das coisas que mais gosto em SP, que apesar de ser caótica, é minha cidade querida!



Nenhum comentário:

Postar um comentário