terça-feira, 25 de agosto de 2015

Sobre meus 25 anos – Introdução + livros.

Bom, pra falar bem a verdade, comecei esse blog como um “querido diário”, é meio que um registro do meu momento, das coisas que gosto, do que acredito, do que vivi e do que estou vivendo. Mas amo quando as pessoas visitam e comentam!

Dito isso, dia 31 é meu aniversário de 25 anos. Sim, ¼ de século! Nesse ano aconteceram muitas coisas, e de alguma forma sinto que estou encerrando um ciclo. Por conta disso, quero deixar registrado aqui as obsessões que me acompanharam durante esses primeiros 25 anos. Dividi tudo em tópicos ~porque sou virginiana~. Pra começar, vou falar dos livros que me fizeram ser quem sou. Então, senta que lá vem história.


Dumbo
Lembro até hoje, era meu aniversário quando minha tia chegou com uma caixinha linda de livros. Ao abrir, dei de cara com os cinco livrinhos: Dumbo, Os Aristogatas, A Dama e o Vagabundo, Rei Leão e Bambi. Desses, o meu preferido era a história do elefantinho orelhudo que descobria que podia voar. Me apeguei tanto que decorei o livro (sim, sou dessas).



Droga da Obediência
O que falar desse livro que me abriu as portas para a Coleção Vaga-lume? (Aliás, um dia, quando tiver um tempinho, P-R-E-C-I-S-O fazer um post sobre esses livros).

Amo Pedro Bandeira, amo esse livro e amo os KARAS. E, inclusive, usava o código tênis-polar pra falar com a miga sobre o crush da época, o Lucas.


O Passado Esteve Aqui
Li esse livro pelo menos umas cinco vezes e obviamente chorei em todas elas (eu era uma criança sentimental, ok?).

A história era a seguinte: carinha vê uma mocinha na praça, mas antes de conseguir falar com ela faz uma viagem no tempo. No futuro, ele se encontra com a sobrinha-neta da mocinha e descobre que a mesma morreu pouco depois dele ter viajado. Então, ele tenta voltar no passado pra salvar a mocinha.



Depois Daquela Viagem
Acho que esse livro deveria ser obrigatório em todas as escolas.

O livro é a autobiografia da Valéria Piassa, que muito jovem pegou AIDS do primeiro namorado. Mas o mais legal do livro é que ele vai muito além da doença e se abre para várias histórias. (Polêmica – gostei mais dele que de Confissões de Adolescente).



Harry Potter
Preciso nem falar o quanto eu amo esse livro, né? Basta dar uma olhadinha aqui no blog! Hahahaha



Dom Casmurro
Capitu traiu ou não traiu?

Olha, eu não sei, mas fiquei bem curiosa com esse livro quando a professora falou que eu tinha os olhos da Capitu. No começo achei bem legal, mas depois que li “olhos de ressaca” e “olhos de cigana obliqua e dissimulada” não tenho muita certeza de como não repeti o ano. Vai ver ela era #TeamCapitu e realmente gostava de mim.



O Auto da Compadecida
Todo o amor que tenho por ele, você pode encontrar aqui!



A Paixão Segundo GH
Não foi o primeiro livro da Clarice que eu li, mas tenho um amor tão grande por ele. É assim, tenho que estar bem para ler, já que ele mexe demais comigo, mas adoro a maneira pessoal como ela escreve, quase como se tivesse confidenciando o que está sentindo, pensando. Ai, que mulher mais linda foi Clarice!



Diante da Dor dos Outros
Entre vários e vários e muitos (e vocês não podem imaginar o quanto) livros que li na faculdade, esse foi um dos que mais mexeu comigo. Apesar de focar na fotografia, a Susan Sontag (que era esposa da Annie Leibovitz, aquela fotografa incrível que coloca artistas como personagens da Disney) fala sobre como nosso pesar jamais se igualará ao que o outro de fato sente. Para mim, é um livro sobre empatia, e numa época onde quase não temos tempo para observar as outras pessoas, merece muita consideração!



Jogos Vorazes
Sabe aquele livro que você começa a ler bem de boa, e ai quando vai ver não consegue mais desgrudar? Foi bem assim com esse. Achei que ia ser um livro bobinho, mas que nada, vários conceitos políticos por aquelas páginas... E uma fanfiction bem aqui!



Rota 66
Foi o livro que me fez decidir pelo Jornalismo. Caco Barcellos conta casos de abuso de poder por parte da polícia e mostra o quanto pode ser decisivo ser negro e pobre na hora de virar número nas manchetes policiais :(




Tem mais vários livros, mas tô bem satisfeita com essa listinha aqui :)
E você, quais são seus livros de cabeceira?

Nenhum comentário:

Postar um comentário