domingo, 4 de outubro de 2015

Sobre Castelo Rá-Tim-Bum (ou o dia que conheci Cao Hamburger)

Na época da escola eu era daquelas que sentavam na primeira fila e tinham as respostas para todas as perguntas na ponta da língua, uma coisa meio Hermione Granger, sabe? (inclusive os mesmos cabelos mal penteados e tal, porém com os óculos do Harry Potter).



Daí que na 6ª série eu acabei ganhando as “Olímpiadas de Matemática” (risos), e tive como prêmio participar de um bate-papo com o Cao Hamburger, diretor do Castelo Rá-Tim-Bum. Foi assim: eu, um amiguinho e a diretora da escola fomos para um teatro (acho que era um teatro) sem ter a menor noção do que aconteceria lá. Entramos, sentamos e esperamos uns minutinhos. De repente tudo ficou escuro e na tela montada lá na frente começou a passar o filme do Castelo. Achei ótimo e tive certeza que tudo terminaria ali. Mas não, depois do filme surgiu o Cao para tirar todas as nossas dúvidas sobre o filme (tipo, cadê Celeste?).

Um rosto = minha infância. Cao s2


Eu tenho um probleminha quando conheço pessoas que eu admiro muito: simplesmente travo! Foi assim com a Sandy, e foi assim com o Cao. Não consegui fazer uma mísera perguntinha. Baita arrependimento! Mas me diverti e aprendi muito com ele naquele dia. Cao é muito gentil e paciente (como imagino que todo mundo que tem um trabalho tão incrível para/com crianças deveria ser). Para a minha sorte, uns meses depois ele participou do Chat Uol (olha eu entregando a idade :P ), e aí pude fazer minha pergunta — e sim, ele me respondeu :) 

Tô aqui falando de Cao e de Castelo por motivos de: 

1 – é mês das crianças! 

2 – simplesmente amo Castelo Rá-Tim-Bum, a série e o filme. É inteligente, divertida e fora dos padrões. Amo que Nino não tem uma família tradicional, como essas que querem encaixar como a "correta". Ele é criado pelo tio e pela tia-avó e tá tudo bem!

Exemplo da família tradicional brasileira, formada por pessoas que estão juntas e tão felizinhas (segundo o padrão Jout Jout de família, que eu considero o ideal)


Acho incrível como o programa consegue ensinar sem entediar, e colocar de maneira tão simples assuntos importantes como mudanças climáticas e preconceito. E também é fantástico o bom uso dos personagens folclóricos, como a Caipora. 

3 – Esses dias tava zapeando e acabei assistindo o novo projeto do Cao, Que Monstro te Mordeu. É lindo, é colorido (fiquei embasbacada com a fotografia), fala sobre aceitação ao próximo e ainda tem uma vibe Onde Vivem os Monstros. Como quase não tem mais programas pras crianças na tv aberta, fico feliz que ele não tenha desistido dos pequenos!



Ah, e tem Clarice Falcão na trilha sonora! Tô aqui catando meu leite com Toddy e minha bolacha Passatempo pra fazer maratona.



4 comentários:

  1. que gracinha essa música/cipe! A Clarice tem uma voz muito boa de escutar né..
    Castelo Ratimbum era muito legal. Eu gostava demais! Era diferente de tudo mesmo, história meio maluquinha. Saudades da infância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo muito a Clarice <3 Acho as músicas todas muuuuito fofas!
      Muita saudade da época que os únicos horários que eu tinha eram os dos meus programas favoritos! hahaha

      Bjo

      Excluir
  2. Ai, que delicia, Tami. Minha filha cresceu assistindo "Castelo Ra Tim Bum e eu pegava carona, rs rs
    Ela sabia todas as musicas, era mágico e encantador! Que saudade boa ao ler esse post, obrigada. A musica / clipe é muito meiga assim como a voz da Clarice.
    Amei, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sandra!
      Ai que delícia te trazer boas lembranças <3 Pode ter certeza que a infância da sua filha foi muito divertido, pq Castelo é mto amor!

      Bjo

      Excluir