sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Sobre eu e a moda

Pensa em alguém que desde pequena é antenada no mundo da moda, que aos 5 anos já usava sandália de saltinho, aos 8 sabia combinar cores e agora, aos 25, sabe de tudo o que rolou na SPFW. Pensou? Pois bem, essa não sou eu :P

Pra começar, meus pais nunca curtiram muito essa coisa de tendência, sabe? E nem levavam a sério esse lance de produtos de meninas e produtos de meninos, o que eu considero uma das melhores coisas da minha infância. Eles meio que compravam qualquer coisa que achassem muito legal. Por exemplo, meu presente de 4 anos foi uma coleção de camisetas do Rambo (mesma estampa, cores diferentes) que eu usei muito e depois ainda passei pra minha irmã.

Histórinha: fui procurar uma imagem qualquer do filme pra colocar aqui. Morri de rir porque essa é exatamente a estampa das minhas camisetas :P


Usei vestido da mesma forma que camisetas de futebol. E também usava coletes. Muitos. Tenho certeza que minha mãe se inspirava em Annie Hall pra me vestir, porque só isso explica a mistureba que ela fazia. Pra completar o visual, óculos de aros bem grossos (naquela época não era moda, eu usava porque tinha o olho tortinho) e botas ortopédicas pretas.

Minha mãe também me ensinou que importante mesmo era estar confortável, o que explica as muitas vezes que eu fui pra escolinha com a calça de moletom por baixo da meia, uma forma de evitar tomar friagem.

Obviamente catei a foto melhorzinha, onde as cores da roupa tão combinandinho e o cabelo tá penteado — o que acontecia muito raramente. Entretanto, os óculos e as botas estão aí #hipster

Quando tava mais mocinha, resolvi customizar minhas roupas. O resultado eram blusas com cortes estranhos nas mangas e calças manchadas de um jeito 'conceitual', o que combinava muito com meu cabelo de mechas #00'girls. Depois tive a fase mística, onde só usava saias ciganas e blusinhas de tricô. Melhor época, porque podia enrolar um lençol na cintura e falar que era meu estilo.

Dai que hoje em dia meu guarda-roupa é basicamente feito de calça jeans e blusas pretas e cinzas, com um ou outro vestidinho, só pra caso precisar. Sem graça? Sim! Mas eu li uma matéria que falava que esse tipo de roupa era uma tendência  entre várias pessoas, entre eles o amigo Zucker. Eles chamam de moda minimalista. Eu chamo de preguiça de ficar escolhendo roupas.



Pois é, pela primeira vez estou na moda. Acho que é melhor trocar de estilo de novo. Ok se eu usar ombreiras?

10 comentários:

  1. Eu quando comecei a ler seu texto: "meu deus, que medo, que medo, que medo.... aaaaaaaah, tendi" kkkkk

    Somos duas. Também não acompanho tendência de nada e sempre fui desleixada mesmo.
    Colete uso sempre, amo demais <3. E amo camiseta, gente, só tenho camiseta, tudo igual, muda só a estampa xD.

    Ao contrário de vc, sempre fui MUITO criticada por todas as pessoas ao meu redor, família e amigos. Mas, phoda-se, grazadeus sempre fui uma pessoa que nunca ligou para os que outros pensam.

    AMEI seu post, muitão mesmo!
    Engraçado que esse estilão agora tá na moda, neh, vai entender a vida hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salieri achando que eu era It-Girl, tsc tsc... hahahha

      Acho que usei tanto colete na infância (e era daqueles fechados, sabe?), que hoje em dia uso muito raramente.

      Meus pais sempre foram muito de boa a respeito de qqr coisa. Eles sempre acharam importante ter e fazer o que gosta, independente do que for. Mesmo com brinquedos, eu tinha carrinhos, robôs e barbies. E conseguia juntar tudo na brincadeira :P

      Bjo! :)

      Excluir
  2. "Eles chamam de moda minimalista. Eu chamo de preguiça de ficar escolhendo roupas." - HAHAHHA identifiquei minha vida com essa frase! HAHAH - Menina, já tive tantas fases se roupas que as veze até me perco no meu armário.

    Fase hippie, hipster, rockeira revoltada, normal, menininha... Bom que assim a gente tem uma variação de humor!

    Adorei o post e o gif do Rambo só tornou tudo mais engraçado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha Sei bem o que é isso, mas desde que sai da faculdade tô nessa vibe de só comprar coisas muito básicas. E nem foi uma coisa planejada. Eu chegava na loja, andava, andava e andava, e nada me agradava. Ai eu comprava qqr camiseta preta mesmo :P

      Hoje em dia eu não gosto do Rambo, mas meu pai conta que comprou as camisetas pq eu me diverti muito assistindo o filme dele. Vai entender... hahahaha

      Bjo!

      Excluir
  3. HUAHUAHUAHUAHUA fui dessas. Meus pais me vestiam bonitinha, mas nada muito exagerado, eu acho. Só que antes de entrar na adolescência eu realmente gostava de camisetona, era mto confortável e eu só queria estar confortável pra brincar. Hoje eu também não sou muito entendida de moda, mas sei que gosto de tênis e sempre que tento usar uma sapatilha meu pé sofre! :\

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo, amo, amo tênis! Meu All Star, minha vida!
      Sapatilhas eu até gosto de usar, o que não rola pra mim é salto. Também não gosto de nada pendurado, arranco todos os lacinhos, pedrinhas e coisas do tipo hahaha

      Bjo!

      Excluir
  4. Adorei muito o post, Tami!
    A grande vantagem de um guarda-roupa praticamente monocromático e monotemático é que dá pra se vestir até de olhos fechados XD
    Já tive fases e fases mas a que mais durou foi a fase pink. Eu não saía de casa se não tivesse usando algo pink. Era coisa de doido, você não faz ideia. Acho que era minha forma de me destacar dos demais mas de um jeito não muito legal porque se me vissem só como a menina que usa rosa, talvez não me vissem como a nerd gorda (triste, eu sei).
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Lívia! Ideal pra mim, que me visto praticamente dormindo hahahah

      Caramba, como eu odeio rótulos e padrões! Tb convivi com mtos por boa parte da minha vida, incluindo o nerd (antes de ser legal ser nerd), e o magricela, pq por anos fui esquelética (já cheguei a usar duas calças pra ver se disfarçava a magreza), então eu meio que te entendo. Mas o importante é que sobrevivemos e hoje tá tudo bem! <3

      Bjo!

      Excluir
  5. Quando li o título e vi a foto do Rambo atirando não aguentei de rir. Pois é!

    Eu era(sou) meio desleixadinha com as roupas que vestia(visto). Só que eu comecei a me sentir meio mal. então pesquisei algumas coisinha sobre moda. Hoje tenho meu guarda-roupa dividido: roupas pra quando estou inspirada e roupas pra quando não estou com saco... Mesmo assim tem várias "tendências" que eu acho melhor deixar pra lá...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Renata!

      Que bom que gostou do gif do Rambo! :)
      Queria conseguir dividir assim, mas não dá. As vezes saio pensando que vou comprar algo incrível, e ai volto com duas camisetas pretas hahaha

      Bjo!

      Excluir